| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 LEGISLAÇÃO

  19/05/2004
  0 comentário(s)


Alto funcionário do Ministério da Saúde é um dos presos da Operação Vampiro.

19/05/2004 - 13h43m - Jailton de Carvalho - O Globo - BRASÍLIA - O coordenador geral de Recursos Logísticos do Ministério da Saúde, Luiz Cláudio Gomes da Silva - nomeado para o cargo em julho do ano passado -, foi preso esta manhã por policiais federais que participam da Operação Vampiro.

A operação foi deflagrada em quatro estados nesta quarta-feira pela Polícia Federal com o objetivo de prender acusados de fraudar licitações de compra de hemoderivados pelo Ministério da Saúde. A PF tem 17 mandados de prisão a cumprir e já apreendeu uma mala com R$ 1 milhão em espécie na casa de um dos presos. Onze pessoas já estão presas.

Entre os acusados estão empresários, lobistas e funcionários do Ministério da Saúde. A operação acontece em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Esta manhã, além das prisões os policiais apreenderam grande quantidade de papéis, computadores e dinheiro. Segundo um policial, só numa mala aprendida em poder do empresário Francisco Danúbio Honorato havia mais de R$ 1 milhão em espécie. Quatro advogados de Honorato já estão na Superintendência da PF aguardando informações. Um dos advogados, Hilder Magno de Souza, disse que desconhece o motivo da prisão de Honorato.

- Não sei nada até agora - disse o advogado.

A Polícia Federal está procurando o empresário Lourenço Romeu Peixoto, vice-presidente do Jornal de Brasília. Segundo funcionários do jornal, Lourenço Romeu não foi trabalhar hoje. Os policiais fizeram busca em dois endereços dele no Lago Sul.

A PF suspeita que o esquema de fraude nas licitações de hemoderivados vinha atuando por mais de dez anos e que tenha ligação com o esquema de Paulo César Farias no Ministério da Saúde, um dos primeiros a serem revelados na seqüência de denúncias que resultaram no impeachment do presidente Fernando Collor de Melo.

Anualmente, o ministério importa US$ 100 milhões de hemoderivados. Pelas investigações da polícia, alguns dos acusados estariam ligados ao antigo esquema de Paulo César Farias, que foi tesoureiro de campanha do presidente Fernando Collor e depois acusado de tráfico de influência, entre outros crimes, no governo.



  Mais notícias da seção MEDICAMENTOS no caderno LEGISLAÇÃO
22/05/2004 - MEDICAMENTOS - Malas de propina - Servidores do Ministério da Saúde estariam vazando informações para grupo de laboratórios e empresas de consultoria.
Rio, 22 de maio de 2004 - Jailton de Carvalho - BRASÍLIA - Depois de fazer um rastreamento na movimentação financeira da Máfia do Sangue, a Polícia Federal recolheu informações que poderão complicar ainda mais a situação do ex-coordenador-geral de Logística do Ministério da Saúde Luiz Cláudio Gomes da Silva, que até ser preso quarta-feira era um do...
19/05/2004 - MEDICAMENTOS - Operação Vampiro: PF prende empresários e servidores acusados de fraude em licitação.
19/05/2004 - 12h39 - da Folha Online - A Polícia Federal divulga nesta quarta-feira os resultados da Operação Vampiro, que investiga fraude em duas concorrências internacionais para a compra de hemoderivados (produtos utilizados para o tratamento de pacientes renais)....



Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO