| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 PREVENÇÃO

  06/05/2004
  1 comentário(s)


Alerta na saúde: Nova recomendação do ministério é essencial para o controle da Hepatite C.

Quinta-feira, 6 de maio de 2004 - Jornal Nacional - o Ministério da Saúde está orientando todas as pessoas que se submeteram a transfusões antes de 1993 a procurarem os postos de saúde.

A hepatite A é transmitida por alimentos contaminados pelo vírus. O tipo B pode ser contraído nas relações sexuais, agulhas contaminadas e contato direto com sangue infectado. Já existem vacina para os dois tipos, mas os médicos ainda não descobriram um meio eficaz de combater a hepatite C, transmitida diretamente pelo sangue.

O Ministério da Saúde não tem um mapeamento completo da hepatite no Brasil, mas estima que 2,6% da população têm a doença. Com relação à hepatite C, 1,5 milhão pessoas podem ter tido contato com o vírus antes de 1993. Num grau mais avançado, a hepatite C pode levar à cirrose e até câncer.

O vírus da hepatite C foi detectado em 89, mas os testes só começaram a ser feitos em 1993. Por isso, o Ministério da Saúde está orientando todas as pessoas que se submeteram a transfusões antes de 1993 a procurarem os postos de saúde.

O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, diz que a nova recomendação do ministério é essencial para o controle da doença. As pessoas que fizeram tatuagem e colocaram piercings também estão no grupo de risco:

"A idéia nossa é que todos que efetivamente se encontram nessa condição de risco procurem, conversem com o médico, façam o teste, se for o caso, pra que a gente possa agir o mais preventivamente possível".

Hoje, no Recife, durante um seminário internacional, foi lançado um símbolo que será usado para combater as hepatites virais em todo o mundo. A diretora do centro de apoio aos pacientes com hepatite em Pernambuco diz que a nova medida do Ministério da Saúde vai ajudar a desmistificar a doença.

"A hepatite tem cura. Basta ser detectada a tempo e também ser tratada a contento", garante Luciana Pereira, do Centro de Apoio aos Portadores de Hepatite.

A recomendação é também para quem usa ou já usou drogas injetáveis.






Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO