| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 PREVENÇÃO

  02/05/2004
  0 comentário(s)


NIDA - TRATAMENTO PARA PROBLEMAS COM DROGAS: TREZE PRINCÍPIOS A SEREM OBSERVADOS.

Como saber se um tratamento para pessoas que têm problemas com drogas é de boa qualidade? TRATAMENTO PARA PROBLEMAS COM DROGAS: TREZE PRINCÍPIOS A SEREM OBSERVADOS.


A gente Quem tem um parente com problemas com relacionado às drogas, muitas vezes e já não sabe mais o que fazer: leva para uma clínica, interna num hospital, gasta uma fortuna e na verdade não sabe se está recebendo um serviço de boa qualidade. Quais são os princípios a serem observados ?


Com o propósito de informar honestamente a opinião pública e orientar especialistas sobre critérios de qualidade, o National Institute on Drug Abuse ,- instituição responsável por coordenar e financiar as pesquisas sobre drogas nos EUA, - editou um livreto com linguagem simples e direta apresentando o que as pesquisas dos últimos dez anos vêm apontando como mais promissor na área de tratamento do abuso e dependência de drogas.


Vale a pena ver o que esse documento recomenda como os 13 princípios a serem observados para que um tratamento seja efetivo nesse campo. Eles podem servir de parâmetros para que nós - enquanto consumidores e cidadãos - possamos avaliar mais criticamente que tratamento estamos comprando de empresas privadas ou recebendo das instituições governamentais


Veja abaixo que princípios são esses:

1 - Não há um tratamento único que seja apropriado para todos os indivíduos. - É fundamental que o ambiente, os serviços e o tipo de tratamento oferecidos a um paciente sejam apropriados para seus problemas e necessidades específicas.

2 - Tratamento para problemas com drogas precisa ser disponível de modo imediato. Pessoas que apresentam problemas com drogas estão constantemente em estado de ambivalência sobre iniciar ou não um tratamento e por isso é crucial que ele possa ser imediato quando buscado.

3 - Um tratamento efetivo é aquele que atende às necessidades do paciente de modo mais amplo, e não somente em relação ao seu uso de substâncias. Para ser efetivo, o tratamento precisa, além de tratar o uso de drogas, abordar os problemas médicos, psicológicos, sociais, profissionais e legais associados a esse uso.

4 - O plano de tratamento e serviços traçado para um paciente precisa ser constantemente revisado e, se for o caso, modificado visando garantir adequação às mudanças de necessidade do paciente.

5 - A permanência por um período adequado no tratamento é crítico para a sua efetividade. A duração apropriada de um tratamento depende dos problemas e necessidades do paciente. De todo modo, programas de recuperação deveriam incluir estratégias de engajar e manter pacientes em tratamento, evitando o seu abandono antes da obtenção de algum resultado.

6 - Aconselhamento e outros tipos de terapias comportamentais são componentes importantes do tratamento efetivo para problemas com drogas. Em terapia, pacientes podem discutir questões sobre motivação, como desenvolver mecanismos para resistir a drogas, como substituir atividades ligadas a drogas por outras mais construtivas e compensadoras que não envolvam o uso de substância e aperfeiçoar suas habilidades de lidar com seus problemas pessoais.

7 - Medicamentos são elementos importantes no tratamento de vários pacientes, especialmente quando combinados com aconselhamento e outras terapias comportamentais.

8 - Indivíduos com abuso ou dependência de drogas que também apresentam outros distúrbios mentais devem ter esses dois problemas tratados de modo integrado.

9 - Desintoxicação é apenas o primeiro estágio do tratamento da dependência e por si só contribui muito pouco para uma mudança de comportamento a longo prazo.

10 - Tratamento não precisa ser voluntário para ser efetivo. Uma forte motivação pode facilitar o processo mas, por outro lado, tratamentos realizados por ordem do empregador, da justiça criminal ou até por pressão familiar podem aumentar em muito a permanência.

11 - É necessário monitorar continuamente o possível uso de drogas durante o tratamento. Recaídas no uso de drogas podem ocorrer durante o tratamento. O uso de exames de urina e outros pode ajudar o paciente a resistir à "fissura" ao uso de drogas e contribuir para ajustar o plano de tratamento à sua realidade.

12 - Programas de tratamento devem oferecer uma avaliação do paciente em termos de AIDS/HIV, Hepatites B e C e outras doenças infecciosas, assim como ajudar pacientes a modificarem comportamentos que os colocam em risco de contrair tais quadros infecciosos.

13 - A recuperação de pacientes com dependência de drogas pode ser um processo de longo prazo e frequentemente requer vários episódios de tratamento.


Fonte: National Institute of Drug Abuse. Principles of Drug Addiction Treatment - a research-based guide. Washington DC, NIH Publication 99-4180, Outubro de 1999.


É possível também verificar os materiais disponíveis na web-site do NIDA:
http://www.nida.nih.gov



  Mais notícias da seção GERAL no caderno PREVENÇÃO
23/06/2004 - GERAL - Estado de saúde do cérebro estaria condicionado à função do fígado.
23/06/2004 - 11h27 - Espanhóis descobrem hormônio do fígado que beneficia o cérebro - Madri, 23 jun (EFE).- Uma equipe de pesquisadores espanhóis identificou um hormônio no fígado que é o responsável pela formação de vasos sangüíneos no cérebro adulto, o que ajuda a compreender por que o exercício físico beneficia o cérebro, explicou um dos autores...
10/06/2004 - GERAL - OMS alerta sobre difícil acesso a transfusões em países pobres.
Site uol.com.br - 09.06.2004 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse hoje, quarta-feira, em Genebra, que 82 por cento da população mundial, que vive nos países em desenvolvimento, não tem acesso regular e seguro às transfusões de sangue. No lançamento do Dia Mundial de Doadores de Sangue, que a partir deste ano será lembrado em 14 de junho, es...
03/06/2004 - GERAL - Doenças hepáticas são segunda causa de morte em homens de 35 a 59 anos.
03/06/2004 - 10h51 - da Folha Online - As doenças hepáticas são a segunda causa de mortes em homens de 35 a 59 anos no Estado de São Paulo. A conclusão é de um estudo divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Seade, ligada ao governo do Estado. ...
20/05/2004 - GERAL - Desdentados e deprimidos
Toni Marques e Letícia Lins - Aos 24 anos de idade, Aelson da Silva, o Kiko, já perdeu sete dentes. Caminha para se tornar um desdentado, mais um dos 24,5 milhões de brasileiros que não têm mais um dente sequer. Isso representa 14,4% da população do país, segundo pesquisa financiada pela Organização Mundial de Saúde e realizada pela Fundação Oswald...
19/05/2004 - GERAL - ONGs acusam indústria alimentícia de ter debilitado estratégia contra obesidade.
19/05/2004 - 13h15 - Genebra, 19 mai (EFE).- Organizações não-governamentais acusaram hoje, quarta-feira, a indústria alimentícia de ter debilitado, durante as negociações, o conteúdo da estratégia mundial contra a obesidade que é debatido na Assembléia Mundial da Saúde, realizada em Genebra. ...
17/05/2004 - GERAL - Consultórios dentários são focos de contaminação.
Rio de janeiro, sexta-feira, 12 de março de 2004 - Consultórios de dentistas são focos de transmissão de doenças como hepatite B e C, caxumba, HPV, HIV e até herpes genital. O alerta é da biomédica Lusiane Camilo Borges, especialista em biossegurança e controle de infecção hospitalar. ...
20/04/2004 - GERAL - Efeitos negativos do álcool superam benefícios
20/04/2004 - 14h21 - da France Presse, em Wiesbaden (Alemanha) - Os efeitos negativos do consumo de álcool superam amplamente os positivos, afirmaram nesta terça-feira vários pesquisadores que participam do Congresso de Médicos Generalistas da Alemanha. Um paciente com hepatite C não deve beber sequer uma gota, mas uma pessoa saudável pode ingerir ...
16/02/2004 - GERAL - Diabéticos correm mais risco de desenvolver câncer no fígado
16/02/2004 - 12h59 - da Folha Online - Com informações da Agência Fapesp - Os diabéticos têm um risco 100% maior de desenvolver câncer e outras doenças crônicas no fígado, sugere uma pesquisa publicada na edição deste mês da revista da Sociedade Americana de Gastroenterologia. ...
06/04/2004 - GERAL - Os Riscos de Fazer Piercings e Tatuagens
O uso tanto de tatuagens quanto de piercings tem seu preço. A pessoa se expõe a riscos de contaminação por bactérias que causam infecções como impetigo ou por vírus que causam doenças como a hepatite, a Aids, a sífilis e muitas outras....



Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO