| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 TRATAMENTO

  16/04/2004
  0 comentário(s)


Mais de mil remédios tiveram preços reajustados acima do teto

por: Salezia Sá - 16/04/2004 12h45 - SÃO PAULO - O Instituto Brasileiro de Defesa dos Usuários de Medicamentos (Idum) constatou que no mês de abril 1.104 medicamentos foram reajustados acima do limite máximo permitido pelo governo, que é de uma alta dos preços da ordem de 6,2%.

Segundo Idum, aumento chegou a até 46,71%
De acordo com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), os laboratórios não podem corrigir todos os seus produtos pelo teto, o que significa que para reajustar em 6,2% o preço de um medicamento, a indústria é obrigada a aumentar menos ou até mesmo reduzir os preços dos demais produtos.

Entretanto, ignorando a proposta da Cmed, o aumento, segundo a pesquisa do Idum, chegou a até 46,71%, como no caso do antibiótico Rofoxin, do laboratório Royton, que custava R$ 22,80 no mês passado e passou para R$ 33,45 neste mês.

No mesmo sentido, tiveram também aumentos expressivos em abril os medicamentos com preços liberados. É o caso do AAS adulto, cujo preço subiu de R$ 4,48 para R$ 5,15, representando uma elevação de 14,95% no período.

Aumento abusivo não tem justificativa
Para Antônio Barbosa, presidente do Idum, não existe justificativa técnica para esses aumentos de preços, já que a matéria-prima e o preço do dólar vêm caindo nos últimos tempos. As indústrias ainda não justificaram os aumentos acima da lei e, de acordo com Barbosa, nenhum dos laboratórios que estão violando as regras está sendo punido.

De acordo com levantamento do Idum, nos últimos cinco anos o faturamento da industria farmacêutica aumentou 84%, entretanto, no mesmo período houve queda de 20% nas vendas. Neste sentido, para Antônio Barbosa, com o aumento dos preços a indústria está, basicamente, recompondo seu lucro.

Estudo da Febrafarma apresentou resultado diferente
Destacando resultado diferente, o estudo da Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Febrafarma) feita com base nos preços das 12.071 apresentações de medicamentos da revista ABC Farma de abril constatou que 166 remédios foram reajustados acima do teto autorizado pela Cmed. Desse número, 118 se referem a produtos com preços liberados.

Assim, a Febrafarma constatou que o reajuste médio dos 12 mil medicamentos pesquisados foi de 5,6% no início de abril, abaixo, portanto, do teto de 6,2%. Vale destacar que as indústrias tiveram prazo máximo até quinta-feira para enviar à Cmed suas listas de preços máximos. A Câmara irá terminar de conferir os preços nesta semana, e caso algum laboratório tiver concluído reajuste acima do permitido será notificado.



  Mais notícias da seção MEDICAMENTOS no caderno TRATAMENTO
10/06/2004 - MEDICAMENTOS - SAÚDE ANUNCIA PACOTE COM NOVAS REGRAS PARA LICITAÇÕES.
Data: 3/6/2004 - Editoria: Brasil = Página: A6 - Ministério nega que conjunto com 11 medidas tenha sido feito às pressas e que normas em vigor fossem vulneráveis - Por: EDUARDO SCOLESE e ANDRÉA MICHAEL, DA SUCURSAL DE BRASÍLIA - Duas semanas após a Polícia Federal ter deflagrado a Operação Vampiro, o Ministério da Saúde anunciou ontem um pacote d...
10/06/2004 - MEDICAMENTOS - Remédios baratos elevam custo global de saúde. No mundo da inovação.
Fonte: Gazeta Mercantil, sexta-feira, 04 de junho de 2004 - A visão de que a escolha de medicamentos mais baratos leva a menores custos é freqüente, mas não leva em conta os custos globais para o sistema de saúde secundário, com resultados clínicos inferiores ou maior número de efeitos colaterais. ...
08/06/2004 - MEDICAMENTOS - EUA e farmacêuticas têm pacto contra remédio barato, diz OMS
08/06/2004 - Órgão aponta conluio para impor acordos em que países pobres abram mão de direitos - Marta Costa-Pau Em Barcelona - Germán Velásquez, coordenador do Programa de Ação de Drogas da OMS (Organização Mundial da Saúde), denunciou nesta segunda-feira (07/06) que as indústrias farmacêuticas e a pressão dos Estados Unidos estão obstruindo a ad...
26/05/2004 - MEDICAMENTOS - Rio de Janeiro - Grupo pede medicamentos contra aids e Hepatite C.
Agência Estado - Clarissa Thomé - 24/05 - A falta de medicamentos contra infecções oportunistas nas farmácias da Secretaria Estadual de Saúde levou ativistas do Fórum Estadual Ongs/Aids a fazerem um protesto no centro da cidade na manhã de hoje. ...
18/05/2004 - MEDICAMENTOS - EUA incentivarão genéricos contra Aids.
RAFAEL CARIELLO - DE NOVA YORK - Mudança de política poderá permitir o uso futuro de remédios em programas de assistência internacional à luta contra a doença. ...
18/05/2004 - MEDICAMENTOS - Remédio para diabético e hipertenso terá subsídio a partir de setembro.
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA - Pacientes com hipertensão e diabetes devem, a partir de setembro deste ano, contar com subsídio do governo federal para a compra de medicamentos em farmácias e encontrar os produtos em locais de atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde). ...
18/05/2004 - MEDICAMENTOS - Brasil integra bloco de combate à aids.
Ter, 18 Mai - 09h55 - Agência Estado - Brasil, Índia, China, Tailândia, África do Sul, Rússia, Nigéria e Uganda formaram um grupo para atuar juntos no combate à aids e contrabalançar as posições dos países ricos nos debates sobre as estratégias contra a doença. ...
13/05/2004 - MEDICAMENTOS - Canadá: sinal verde para acesso dos países pobres a remédios genéricos.
13/05/2004 - 20h49 - OTTAWA, 13 Maio (AFP) - O Canadá se tornou nesta quinta-feira o primeiro país industrializado a modificar sua legislação para facilitar o acesso aos remédios genéricos, sobretudo para o tratamento da Aids nos países mais pobres. ...
03/05/2004 - MEDICAMENTOS - A onda de fusões no setor farmacêutico não beneficia o consumidor.
Rio, 03 de maio de 2004 - Consumidor paga por fusões de laboratórios - Deborah Berlinck - Correspondente - PARIS. A onda de fusões no setor farmacêutico — que culminou, na semana passada, com a união das indústrias francesas Aventis e Sanofi, criando o terceiro maior grupo farmacêutico do mundo — não beneficia o consumidor. Ao contrário: os remédio...
02/05/2004 - MEDICAMENTOS - Laboratórios buscam superdrogas contra a Aids e hepatite C
São Paulo, domingo, 04 de janeiro de 2004 - AURELIANO BIANCARELLI DA REPORTAGEM LOCAL - Os laboratórios norte-americanos têm 83 novas drogas em pesquisa contra o HIV/Aids. Todas estão em fase de ensaio clínico com humanos ou aguardando aprovação do FDA, o órgão dos EUA que controla medicamentos. Nesse pacote estão 15 vacinas. ...
01/05/2004 - MEDICAMENTOS - Pegilação do interferon
O polietilenoglicol (PEG) é uma pequena molécula que pode ser polimerizada em longas cadeias, sendo anexada a proteínas. As proteínas pegiladas têm meia-vida mais longa que seus compostos parentais não modificados, mas, essencialmente, retêm sua atividade biológica. A meia-vida da proteína pegilada é influenciada por muitos fatores, mas o tamanho d...
09/04/2004 - MEDICAMENTOS - Remédios sobem acima do permitido
Rio, 09 de abril de 2004 Versão impressa -Ledice Araujo - Nova tabela enviada às farmácias tem 48 apresentações de medicamentos com reajustes acima do índice máximo autorizado de 6,2%....
28/03/2004 - MEDICAMENTOS - ESTADO DO RIO DE JANEIRO NÃO FORNECE REMÉDIOS ESPECIAIS
28/03/2004 - Governo não consegue cumprir lei de medicamentos de uso continuado. Enquanto o estado de São Paulo, na sua última licitação, comprou o remédio interferon peguilado a R$ 712,99, aqui no Rio chega-se a pagar uma diferença de R$ 320,93 a mais por frasco, 44% no valor final da compra....



Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO