| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 TRATAMENTO

  07/07/2004
  0 comentário(s)


Novo laboratorio de Biologia Molecular em Santos

O laboratório de referência em Biologia Molecular da Cidade, inaugurado ontem pela Secretaria Municipal de Saúde, terá capacidade para atender uma grande demanda de exames específicos. A expectativa é do chefe da unidade, o médico patologista Sálvio Bari.

No ultimo dia 30 de Junho, iniciou-se o envio para o Hospital Albert, em São Paulo, das amostras de sangue coletadas junto aos portadores de Hepatites da Baixada Santista, atendidos no Hospital Estadual Guilherme Álvaro, para exames de biologia molecular. Até essa data, os referidos exames eram realizados pelo Instituto Adolfo Lutz da capital, que devido à grande demanda que atende, oriunda de várias localidades do Estado, não consegue evitar demora na entrega dos resultados.

Como já foi publicado anteriormente, a Secretaria de Estado da Saúde, objetivando a autonomia na questão laboratorial da região, está propiciando, através do convênio com o Einstein, a extinção da demanda reprimida existente, ao mesmo tempo que identificou o laboaratório do HGA como em condições de realizar Biologia Molecular. As adequações prediais foram consideradas de pequena complexidade, a nivel mesmo do serviço de manutenção interna, e as quais já foram iniciadas no ultimo dia 1º de julho. Portanto quando o Hospital Guilherme Alvaro tiver implantado o funcionamento desse procedimento, a autonomia da Baixada Santista estará implementada e o Albert Einstein poderá suprir demandas saturadas de outras regiões do Estado.

A unidade local do Instituto Adolfo Lutz, também é uma outra opção aventada.

Enquanto isso, no ultimo dia 06, data que a cidade de Santos iniciou também o envio de coletas para o Einstein, foi inauguarado o novo laboratório de Biologia Molecular, nesse que é o municipio de maior importancia da região metropolitana da BS, conforme reportagem atachada ao final.

Embora transformando-se em unidade de ponta para HIV, incluindo o equipamento enviado pelo Ministério da Saúde "Fac Scalibur", que poderá ainda detectar doenças como a leucemia e o câncer, o laboratório que está instalado no prédio do Centro de Orientação e Aconselhamento Sorológico - COAS, o órgão ainda não desenvolverá analises para as hepatites virais, porém em uma instalação de 500 m2, com vários equipamentos que podem ser aproveitados para essa patologia, e com o emergir da sensibilidade dos gestores e dos técnicos da saúde do município, torna-se mais uma verdadeira opção a médio ou mesmo curto prazo, determinando assim o fim definitivo do grande gargalo que envolve a assistência à Hepatite C.

O aumento recente da tabela SIA-SUS, a desenvoltura favorável para o enfrentamento dos Programas de Hepatites Virais Nacional, Estadual e Municipal, mostram que a pactuação entre as tres esferas tornam-se fundamentais nessa complexa e incidente questão de sáúde pública, e que temos conciência que muito ainda tem que ser feito, porém adicionando-se no engajamento, o poder legislativo, executivo e demais segmentos da sociedade, certamente o tempo para o alcance das soluções será otimizado, em benefício da saúde de toda a população brasileira.

Jeová Pessin Fragoso

Pela Diretoria e Corpo de Voluntários






“A TRIBUNA” Santos - Quarta-Feira, 7 de Julho de 2004, 07:30 - Laboratório atenderá a grande demanda de exames - Da Reportagem

O laboratório de referência em Biologia Molecular da Cidade, inaugurado ontem pela Secretaria Municipal de Saúde, terá capacidade para atender uma grande demanda de exames específicos. A expectativa é do chefe da unidade, o médico patologista Sálvio Bari.

O laboratório fica no primeiro andar do Centro de Orientação e Aconselhamento Sorológico (Coas), localizado na Avenida Pinheiro Machado, 580. Nesse mesmo prédio, também está concentrada a coordenação do Programa de Aids e Hepatites do Município.

‘‘Com esses equipamentos de análise de Biologia Molecular vamos beneficiar principalmente os pacientes portadores de aids e hepatites, com o oferecimento de resultados de exames específicos para a identificação de vírus, em níveis quantitativos e qualitativos’’.

A instalação conta com cinco salas, em um total de 500 metros quadrados. ‘‘Aqui é mais amplo e mais confortável para se trabalhar do que o antigo laboratório, que funcionava na Rua Luíza Macuco, 40’’, emenda Bari.

O local irá abrigar dois tipos diferentes de laboratório. ‘‘Um é específico para análise da carga viral (HIV), onde é possível fazer a contagem de vírus por mililitro de sangue’’, observou o patologista. ‘‘Com isso, permite-se um monitoramento mais rígido dos pacientes que estão tomando coquetéis ou daqueles que necessitam de antiretrovirais’’.

O outro laboratório é destinado aos exames de CD4/CD8, que fazem a contagem de células de defesa do organismo (linfócitos), por meio da citometria de fluxo, técnica de precisão que usa o laser para analisar o sistema imunológico dos pacientes.
Um dos equipamentos, o FAC Scalibur, foi enviado pelo Ministério da Saúde e é considerado o que há de mais avançado no setor.

Com o tempo, a idéia da secretaria é fazer com que esse laboratório de Biologia Molecular consiga dar conta de toda a demanda da região para análise da carga viral de hepatite C.






Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO