| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O Pão
Desde: 13/05/2002      Publicadas: 148      Atualização: 07/07/2004

Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO


 TRATAMENTO

  16/06/2004
  2 comentário(s)


Pacientes com resposta sustentada não estão curados.

Persistência do Vírus da Hepatite C após resolução espontânea ou induzida por tratamento da Hepatite C - Journal of Virology ( vol 78 n 11, p.5867-5874, de junho de 2004)

Prezado Sr.Abdo Gavinho

Recentemente pudemos acompanhar uma polêmica envolvendo o tópico de ser a Hepatite C doença curável ou não, entendendo-se cura como a erradicação inconteste do VHC e a ausência de qualquer risco, mesmo que potencial, de complicações futuras ou transmissibilidade do mesmo. Nessa ocasião tive a oportunidade de emitir minha opinião, após seu questionamento. Recordando, externei que o correto seria o termo Resposta Virológica Sustentada, a saber, a indetectabilidade do RNA do VHC no sangue após 24 semanas do término da terapia, utilizando os métodos comercialmente disponíveis. Ressaltei ainda a relevância de sítios extra-hepáticos, em particular o tecido linfóide, como potenciais reservatórios virais, citando referências da Literatura Médica.

O motivo dessa correspondência é para enviar uma publicação que reputo extremamente relevante para a discussão em tela. O Professor Michalak, autor do mesmo, é colega de uma pesquisadora do LIM 47 – Laboratório de Hepatites da FMUSP que, em função de linhas de pesquisa semelhantes, enviou um original do artigo que ele acaba de publicar no Journal of Virology ( vol 78 n 11, p.5867-5874, de junho de 2004 ). O título do mesmo é auto-explicativo: Hepatitis C Vírus Persistence after Spontaneous or Treatment - Induced Resolution of Hepatitis C , ou seja, Persistência do Vírus da Hepatite C após resolução espontânea ou induzida por tratamento da Hepatite C.

Trata-se da primeira publicação que demonstra a presença do VHC em pacientes considerados clinica e laboratorialmente clareados da infecção pelo VHC, evidenciando a presença do genoma viral no soro e células linfóides circulantes.

Em 16 pacientes acompanhados entre um e cinco anos após a obtenção da Resposta Virológica Sustentada (cinco por clareamento espontâneo, 12 após terapia, sendo 10 com Interferon e Ribavirina por 48 semanas e, entre os determinados, genótipos 1 e 2 detectados) e normalização dos testes de função hepática, estando afastadas a possibilidade de re-infecção ou contaminações laboratoriais ao manusear as amostras, e, reiteramos, com o VHC não detectado pelos métodos comercialmente disponíveis e com provas de função hepática normais ao longo de todo o período de seguimento.

Em todos foi detectada a presença de RNA viral no soro, células mononucleares periféricas ou células dendríticas. Para tanto foram utilizadas rigorosas técnicas laboratoriais - de maior sensibilidade que os métodos comerciais - além da estimulação celular, que aumentou a possibilidade de captura de partículas virais.

O significado clínico e epidemiológico desses achados ainda não pode ser definido, mas, seguramente, os pacientes que possuem Resposta Sustentada e que se tornem futuramente imunodeprimidos possuem um risco aumentado, além da possibilidade de transmissão inadvertida do VHC. Além disso, uma nova orientação terá que ficar clara, e farei essa sugestão ao Consenso da SPI em Hepatite C: a necessidade de monitoramento, pelo menos anual, aos pacientes com resposta sustentada.

Finalmente, não há que se desesperar ou fomentar receios infundados nos pacientes com Resposta Virológica Sustentada. Pelo contrário, há que se alertar para a necessidade de um bom acompanhamento médico que possivelmente resultará em exames periódicos, não em nova terapia, até porque não se evidenciaram sinais de doença hepática em atividade.

O conceito final, e mais sábio, é o de que a Medicina, enquanto Ciência inexata, não matemática, merece condutas ponderadas, sem arroubos, salvo em situações limítrofes e/ou emergenciais, onde uma ousadia pode resultar em êxito, ou pelo menos na tentativa de algo mais em prol do paciente, respeitando-se os preceitos éticos. Em particular para a Hepatite C é necessário comedimento na divulgação de informações bem como um adequado planejamento das ações, definindo claramente objetivos possíveis e objetivos desejáveis – como, por exemplo, a ainda inexistente, cura.

Atenciosamente,

Dr.Evaldo Stanislau Affonso de Araújo

Mestre em Medicina – Doenças Infecciosas e Parasitárias – FMUSP

Doutorando em Medicina - Doenças Infecciosas e Parasitárias – FMUSP

Médico Assistente do Ambulatório de Hepatites DMIP/HC-FMUSP

Médico do LIM 47 FMUSP

Coordenador da Área Temática de Hepatites – SMS – São Paulo.



J Virol. 2004 Jun;78(11):5867-74. Related Articles, Links

Hepatitis C virus persistence after spontaneous or treatment-induced resolution of hepatitis C.

Pham TN, MacParland SA, Mulrooney PM, Cooksley H, Naoumov NV, Michalak TI.

Molecular Virology and Hepatology Research, Faculty of Medicine, Health Science Centre, Memorial University, St. John's, Newfoundland, Canada A1B 3V6.

It is presumed that resolution of hepatitis C, as evidenced by normalization of liver function tests and disappearance of hepatitis C virus (HCV) RNA from serum, as determined by conventional laboratory assays, reflects virus eradication. In this study, we examined the expression of the HCV genome in the sera, peripheral blood mononuclear cells (PBMC), and, on some occasions, monocyte-derived dendritic cells (DC) long after resolution of hepatitis C by using a highly sensitive reverse transcription (RT)-PCR-nucleic acid hybridization (RT-PCR-NAH) assay. The samples obtained from 16 randomly selected patients (5 with spontaneous and 11 with treatment-induced resolution), monitored for up to 5 years, were studied by qualitative and semiquantitative RT-PCR-NAH and by real-time RT-PCR to detect the HCV RNA positive strand. The replicative HCV RNA negative strand was examined in PBMC after culture with a T-cell proliferation stimulating mitogen. The findings show that HCV RNA was carried in the convalescent-phase sera and/or PBMC in all 16 individuals investigated. Also, DC from six of seven patients were reactive for the HCV genome. Importantly, traces of the HCV RNA negative strand, suggesting progressing virus replication, were detected in the majority of mitogen-stimulated PBMC, including four samples collected 5 years after recovery. Sequencing of the HCV 5' untranslated region fragment revealed genotype 1b in four of nine individuals examined and genotypes 1a and 2a in three and two patients, respectively. These results imply that HCV RNA can persist at very low levels in the serum and peripheral lymphoid cells and that an intermediate replicative form of the HCV genome can persist in PBMC for many years after apparently complete spontaneous or antiviral therapy-induced resolution of chronic hepatitis C.

PMID: 15140984 [PubMed - indexed for MEDLINE]


  Mais notícias da seção HEPATITE C no caderno TRATAMENTO
25/05/2004 - HEPATITE C - MÍDIA, VERDADE E ÉTICA. A hepatite C tem cura?
Observatório da Imprensa - Nº 278 25/5/2004 # ISSN 1519-7670 - A divulgação científica pela imprensa adquire a relevância da verdade e da precisão quando as informações se referem à saúde, que influenciam de maneira direta e decisiva a vida do leitor, ouvinte ou telespectador. por Abdo Gavinho (*). ...
18/05/2004 - HEPATITE C - A Hepatite C não tem cura. A Hepatite C tem controle e tratamento. HOJE.
"Não somos propagandistas de laboratório. Nem os médicos, nem as ONGs" - Autor: Médico que teria afirmado à produção do programa DOMINGO ESPETACULAR, da TV Record, que a hepatite C não tem cura, e que foi contestado pelo Grupo Otimismo, apresenta seus fundamentos de sustentação da informação científica ao próprio Grupo Otimismo, que promoveu a divu...
12/05/2004 - HEPATITE C - Pacientes de hepatite C e aids ficam sem receber remédio no SUS.
12/05/2004 - 20h14m - SP TV - SÃO PAULO - Pacientes de hepatite C e aids não estão conseguindo receber remédios pelo Sistema Único de Saúde (SUS). ...



Capa |  AGENDA  |  HEPATITES VIRAIS  |  LEGISLAÇÃO  |  PREVENÇÃO  |  TRANSPLANTE  |  TRATAMENTO